Follow by Email

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Governo distribui ração apícola para salvar colméias


Boa Vista - A forte estiagem aliada às queimadas registradas contribuíram para diminuir o alimento das abelhas na flora do Estado.A falta d’água em algumas regiões do Estado extinguiu as flores que gera o pólen, alimento preferido das abelhas. Sem alimento os insetos pararam de procriar.A abelha tem um ciclo de vida em torno de 45 dias. Sem comida elas param de ovular. Um enxame com 60 mil abelhas pode ser reduzido a zero.Preocupado com a extinção das abelhas e o iminente prejuízo que seria causado aos apicultores o governo do Estado por meio da SEAPA, desenvolveu uma ração apícola que vai servir de alimentos as colméias em substituição aos nutrientes que elas encontram na natureza.



A ração que foi produzida a partir do composto de farelo de soja tostado, milho e cuim de arroz, todos em partes iguais. Foram produzidas mais de duas toneladas de ração como experimento. Caso seja necessário outra quantidade será produzida.

A ração será distribuída aos apicultores que tem necessidade, haja vista, que em determinadas regiões de Roraima as abelhas ainda mantém a produção por causa da florada.

Nesta sexta-feira (12), a partir das 7 horas, na fazenda Bamerindus, zona rural de Boa Vista, os técnicos da Seapa vão promover uma demonstração em um apiário da região.

O apicultor Pedro de Freitas, Presidente da Associação Setentrional dos Apicultores de Roraima, disse que a ração veio na hora certa, porque os enxames que habitam as áreas atingidas pela seca e queimadas estavam sem alimentos e corriam o risco de extinção até a chegada do inverno quando começa o período de reprodução.

“Chegamos a um ponto certo na produção da ração. Fizemos um teste e as abelhas reagiram bem ao alimento. Agora temos que distribuir a ração com urgência para salvar os enxames e garantir a produção de mel”, destacou.

De acordo com o secretário Adjunto de Agricultura, Marcelo Levy, a ração vai salvar da extinção milhares de abelhas que estavam condenadas a morte por causa da falta de comida. Além disso, a produção de mel será garantida sem prejuízos para os apicultores.
 “O ciclo de vida da abelha é de 45 dias. Sem alimento a abelha rainha para de produzir e assim as abelhas vão se exterminando naturalmente. Em uma colméia com 60 mil abelhas nós notamos que restavam pouco mais de duas mil. Com a ração elas vão garantir que a produção de mel não seja interrompida”, explicou. 

 Jailton Cordeiro

Ascom/SEAPA

Nenhum comentário:

Postar um comentário