Follow by Email

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Governo garante R$ 1,1 milhão para a apicultura em Alagoas


Recursos foram obtidos com projeto da Seplande submetido à Sudene; 250 famílias devem ser beneficiadas

Assessoria

Governo garante R$ 1,1 milhão para a apicultura em Alagoas
O Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico (Seplande), garantiu recursos da ordem de R$ 1,1 milhão para beneficiar produtores ligados ao Arranjo Produtivo Local da Apicultura. O projeto que garantiu os investimentos foi aprovado no edital da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), voltado ao desenvolvimento regional, territorial sustentável e para economia solidária. O resultado da chamada pública foi divulgado nessa quarta-feira (16).




Com a aprovação do projeto, apicultores de 21 municípios alagoanos, em especial da região do Sertão, terão a oportunidade de alavancar a sua produção com novos equipamentos. A previsão da Superintendência de Desenvolvimento Regional e Setorial da Seplande é que cerca de 250 famílias sejam beneficiadas.

“O Governo de Alagoas aposta na inclusão produtiva como forma de gerar riquezas e movimentar a economia do Estado. Estamos atendendo uma necessidade dos apicultores da região do Sertão, que a partir de agora serão fortalecidos e poderão contar com uma estrutura adequada para produzir”, declarou o secretário de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico, Luiz Otavio Gomes.

Os recursos destinados ao projeto serão utilizados para a aquisição de quatro unidades móveis de extração, aproximadamente cinco mil colmeias, além de materiais de consumo como botas, protetores e macacões para a extração.

“Após um estudo de campo e com um monitoramento do trabalho desses produtores, formatamos um projeto que viabiliza os materiais prioritários para o desenvolvimento dos negócios, além de suprir a carência existente na parte logística”, destacou o superintendente de Desenvolvimento Regional e Setorial da Seplande, Michael Chinelato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário