Follow by Email

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Setor apícola comemora data incentivando consumo de mel na alimentação


Antigamente o mel era usado apenas para fins medicinais, mas devido às inúmeras campanhas e feiras realizadas pelo setor apícola no Estado de Mato Grosso o mel passou a ser visto como alimento e inserido na gastronomia regional com doces, sucos, vitaminas e até mesmo em salgados - o mel foi inserido também na merenda escolar e é usado na medicina estética. Só para se ter uma idéia, o brasileiro consome cerca de 70 gramas de mel por ano, enquanto em alguns países da Europa o consumo per capita anual chega a um quilo. Na Alemanha, por exemplo, alcança 2,4 quilos por pessoa, por ano.




Para aumentar o consumo e a produção de mel, a cadeia apícola de Mato Grosso está focada na qualidade e no volume de produção, industrialização e diversificação dos produtos para o consumo interno e externo. No ranking nacional, Mato Grosso figura o 10º lugar na produção de mel. O gestor da cadeia produtiva da Apicultura, da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf), por meio do MT Regional, Catarino Mendes, explica que o setor cresceu muito nos últimos anos e a expectativa é que cresça ainda mais. “Nosso objetivo é aumentar a produção de mel e investir na polinização dirigida da produção de grãos, que ainda é pouco explorada em nosso Estado e que é feita com muita frequência nos países de primeiro mundo”, ressalta.

Mato Grosso ainda tem uma carência muito grande de mel. O que é produzido em Mato Grosso não é suficiente para atender toda a demanda interna. Nos supermercados é possível ver mel de outros estados. Para mudar esta realidade a Sedraf, em parceria com a Federação das Entidades Apícolas de Mato Grosso (feapismat), Senar, Sebrae e Cooperativas realizam o ‘Programa de Fortalecimento da Apicultura’ onde há uma integração de ações realizadas em todos os estágios, desde a produção até a comercialização, aumentando assim o valor agregado do produto e tornado ainda mais competitivo junto a outros mercados.

O secretário da Sedraf, Carlos Milhomem, reforça que a região do Nortão é a que mais produz mel no Estado. “A Sedraf realiza várias campanhas, cursos e capacitação continuada para investir na apicultura como mais uma alternativa de renda na agricultura familiar com resultados a curto prazo. Um arranjo produtivo economicamente viável, socialmente justo e ambientalmente correto, além de proporcionar inclusão social, reduzir focos de incêndio contribuir para a geração de emprego e renda. Todos esses esforços têm proporcionado um crescimento acentuado no segmento, dentro e fora de Mato Grosso, fazendo com que os produtores ganhem espaço para apresentar seus produtos em feiras por todo o País”, destaca otimista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário