Follow by Email

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Assentamento Rural de Cajazeiras ganha unidade demonstrativa de Apicultura.

Trinta famílias de sete assentamentos do Sertão paraibano deram início às atividades de uma Unidade Demonstrativa (UD) de apicultura. A unidade, construída no Assentamento Frei Damião I, em Cajazeiras, a 461 quilômetros de João Pessoa, irá processar cerca de 30 toneladas de mel por ano. A expectativa é de uma geração de renda anual de aproximadamente R$ 420 mil, o que representa R$ 14 mil para cada família.



O ponto de coleta de mel de abelha irá beneficiar, de início, famílias dos assentamentos sertanejos Frei Damião I, Frei Beda, Mãe Rainha, Valdeci Santiago e Santo Antônio, em Cajazeiras, além de São Francisco II, em Cachoeira dos Índios, e Juazeiro, em Marizópolis, totalizando trinta famílias de apicultores.

A UD foi instalada através de contrato do programa de Ates celebrado entre o Incra e a Central das Associações dos Assentamentos do Alto Sertão Paraibano (Caaasp). “Além dos recursos do Incra, houve empenho dos apicultores dos sete assentamentos envolvidos no projeto, que desenvolveram as práticas solidárias entre o grupo como forma de fortalecer o trabalho. O acompanhamento de toda a ação foi realizado pela equipe técnica de Ates da Caaasp”, explicou Maria Elza Gomes.

“Estes assentados irão ter oportunamente um espaço para coleta e armazenamento da produção. Além disso, ainda está sendo instalada uma máquina de sachê para facilitar a comercialização do mel e agregar valor ao produto”, disse a representante da Caaasp, Maria Elza Gomes.

Comercialização do mel

Segundo o superintendente regional do Incra-PB, Cleofas Caju, que participou da inauguração da UD, este ano, apesar das dificuldades enfrentadas com a estiagem, alguns apicultores iniciaram a coleta e já armazenaram na unidade aproximadamente meia tonelada de mel, que já está disponível para a comercialização e consumo. Cada quilo do produto será vendido a R$ 14. Todo mel processado na UD será vendido em feiras livres e feiras solidárias, ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) da Conab, em encontros de formação dentro e fora da região e nas comunidades.


"A criação de abelhas é uma das poucas atividades agropecuárias que atende aos três requisitos de sustentabilidade: o econômico, o social e o ecológico. Além de gerar renda, envolve mão de obra familiar e contribui para a preservação da flora nativa", explicou Caju, acrescentando que os assentados, com essa atividade, reforçam a renda familiar. Assentamento Rural de Cajazeiras ganha unidade demonstrativa de Apicultura


Trinta famílias de sete assentamentos do Sertão paraibano deram início às atividades de uma Unidade Demonstrativa (UD) de apicultura. A unidade, construída no Assentamento Frei Damião I, em Cajazeiras, a 461 quilômetros de João Pessoa, irá processar cerca de 30 toneladas de mel por ano. A expectativa é de uma geração de renda anual de aproximadamente R$ 420 mil, o que representa R$ 14 mil para cada família.

O ponto de coleta de mel de abelha irá beneficiar, de início, famílias dos assentamentos sertanejos Frei Damião I, Frei Beda, Mãe Rainha, Valdeci Santiago e Santo Antônio, em Cajazeiras, além de São Francisco II, em Cachoeira dos Índios, e Juazeiro, em Marizópolis, totalizando trinta famílias de apicultores.

A UD foi instalada através de contrato do programa de Ates celebrado entre o Incra e a Central das Associações dos Assentamentos do Alto Sertão Paraibano (Caaasp). “Além dos recursos do Incra, houve empenho dos apicultores dos sete assentamentos envolvidos no projeto, que desenvolveram as práticas solidárias entre o grupo como forma de fortalecer o trabalho. O acompanhamento de toda a ação foi realizado pela equipe técnica de Ates da Caaasp”, explicou Maria Elza Gomes.

“Estes assentados irão ter oportunamente um espaço para coleta e armazenamento da produção. Além disso, ainda está sendo instalada uma máquina de sachê para facilitar a comercialização do mel e agregar valor ao produto”, disse a representante da Caaasp, Maria Elza Gomes.

Comercialização do mel

Segundo o superintendente regional do Incra-PB, Cleofas Caju, que participou da inauguração da UD, este ano, apesar das dificuldades enfrentadas com a estiagem, alguns apicultores iniciaram a coleta e já armazenaram na unidade aproximadamente meia tonelada de mel, que já está disponível para a comercialização e consumo. Cada quilo do produto será vendido a R$ 14. Todo mel processado na UD será vendido em feiras livres e feiras solidárias, ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) da Conab, em encontros de formação dentro e fora da região e nas comunidades.


"A criação de abelhas é uma das poucas atividades agropecuárias que atende aos três requisitos de sustentabilidade: o econômico, o social e o ecológico. Além de gerar renda, envolve mão de obra familiar e contribui para a preservação da flora nativa", explicou Caju, acrescentando que os assentados, com essa atividade, reforçam a renda familiar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário